Notícias

Nossas Lutas

Apagão no Judiciário tem adesão de Mato Grosso

O apagão no Judiciário nos dias 2 e 3 de agosto de 2022, convocado pela Fenajufe para conquistar a recomposição salarial dos servidores, já está mobilizando todo o Brasil. Em Mato Grosso, a greve de 48 horas foi aprovada por unanimidade na última assembleia extraordinária, que ocorreu no dia 26, e desde lá o Sindijufe-MT vem percorrendo os 3 Tribunais, TRT, TRE e JFMT, para o chamamento da Categoria.

Café da manhã

Na segunda-feira, dia 1 de agosto, o Sindijufe-MT promoverá um café da manhã para os Servidores do TRE, às 8h. O ato visa mobilizar os Servidores e conscientizá-los para a luta pela recomposição salarial. Também haverá café da manhã no 1º dia de greve, às 8h30, no saguão de entrada do prédio das Varas, no TRT23.

Não se trata de política contra ou a favor de ninguém, o que os Servidores querem e necessitam é a recomposição salarial, pois os salários estão congelados há 07 anos, e a inflação continua subindo no País. Não dá mais pra continuar assim. Esse entendimento, hoje, é generalizado em Mato Grosso, e a Categoria está descontente com a desvalorização dos servidores públicos, notadamente os Servidores do Judiciário Federal.

"Desde janeiro do ano de 2015, quando recebemos em nossas remunerações a última parcela do PCCS , já amargamos sete anos sem recomposição / reajuste dos nossos salários , que de lá para cá tem sido corroídos pelo aumento inflacionário. O Ministro Luis Fux,  presidente do STF, reconheceu, oficialmente, que há perdas e que o orçamento do Poder Judiciário da União dispõe de aproximadamente três bilhões e meio de reais, que podem ser utilizados para recompor parte de nossas perdas salariais, mas não toma a iniciativa,  junto com os outros ministros, de enviar ao Congresso Nacional proposta de recompor nossas remunerações", explica a diretora licenciada do Sindijufe Juscileide Rondon.

Jusci destaca que em 2020 e 2021 o orçamento  do Poder Judiciário da União teve reajuste com base no índice IPCA, no entanto estes valores não foram utilizados para atualizar os valores dos salários de quem compõe a valorosa e competente força de trabalho daqueles que o integram.

"Enquanto isso, PECs, Emendas Constitucionais, Projetos de Lei, de iniciativa do Poder Executivo e do Poder Legislativo, que foram aprovadas ou  tramitam no Congresso Nacional,  atacaram e atacam os Serviços Públicos e os direitos dos servidores, a exemplo da PEC da Reforma Administrativa - PEC 32/ 2020, o PL da Desjudicialização- PL 6204/2019, a EC 95/2016 -  Teto de Gastos -  que impõe o teto somente para despesas e investimentos públicos, deixando de fora o pagamento de juros, correção e serviços da dívida pública nas três esferas, em um país que há verdadeiro saque das riquezas nacionais para alimentar o Sistema da Dívida, enquanto todos os outros investimentos necessários ao nosso desenvolvimento socioeconômico são deixados de lado, sob o falacioso argumento de que não haveria recursos".

    Recursos não faltam                                                     

Segundo Jusci, além de cerca de R$ 5 trilhões em caixa 2, houve “Superávit Primário” em 2021, no valor de R$ 64 bilhões. Mas todo esse dinheiro está reservado para o sistema financeiro. Nosso país tem uma inflação causada por preços administrados pelo governo pois a demanda de consumo encontra-se baixíssima. Trata-se todos nós  mobilizarmos nossas forças para mudarmos o horizonte para nós, servidores públicos,  nos próximos anos, já que o cenário não se apresenta favorável,  com os ataques sofridos de maneira mais profunda aos serviços públicos no último período.                                                    

"É urgente nossa reação! Por isso o  Sindijufe convoca para o APAGÃO do PJU nos dias 02 e 03 de agosto de 2022. Contamos com cada um e cada um de vocês", completa a Oficial de Justiça.

Luiz Perlato - SINDIJUFE/MT

Veja ainda

  • Fórmula Certa, o convênio com farmácia que vai te seduzir

  • Novas filiações no Sindijufe-MT; até quem tinha se desfiliado está voltando para o Sindicato

  • Boca seca, inflamação e lesões na língua estão entre as sequelas da covid-19

  • NS: PL 3662/21 começa a tramitar no Senado e pode ir à CCJ