Notícias

Nossas Lutas

Na luta pela recomposição salarial, Categoria em Mato Grosso aprova paralisações nos dias 9 e 14 de junho

Numa das lutas mais difíceis de todos os tempos, os servidores públicos federais e os servidores do poder judiciário federal, em particular, estão vendo o que mais é possível fazer para se conseguir a recomposição salarial de 19.99%, que corresponde às perdas registradas no atual governo entre janeiro de 2019 e dezembro de 2021. Este foi um dos temas da Assembleia Geral Extraordinária que o Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal do Estado de Mato Grosso (Sindijufe-MT) realizou na manhã de hoje (2), no TRE-MT, e o encaminhamento foi a paralisação da Categoria no próximo dia 9 de junho, com participação num ato dos servidores estaduais da educação, às 14h, na Praça Alencastro.

Para fazer com que essa recomposição salarial emergencial aconteça já, também foi aprovada paralisação no dia 14/6, em sintonia com o Ocupa Brasília, que acontecerá nesta data. Segundo a Servidora Juscileide Rondon, a paralisação nestes 2 dias é o mínimo que Mato Grosso deve fazer, tendo em vista que já foi avaliado nacionalmente que sem greve na base não haverá reajuste, mas também reconhecendo as dificuldades para a deflagração de uma greve no cenário atual, com a mobilização enfraquecida em decorrência da pandemia e pelo teletrabalho.  Ela também lembrou que estamos em ano de eleições, o que dificulta a mobilização dos servidores da justiça eleitoral.

"Se não é possível fazer a greve neste momento, temos que dar uma contribuição, paralisando nossas atividades de trabalho nesses 2 dias", declarou.

Outros encaminhamentos

Na assembleia desta quinta-feira também teve discussão e deliberação para indicação de um servidor para compor a "Comissão de Prevenção e Enfrentamento ao Assédio Moral e Sexual e Discriminação", no TRE-MT. O representante da Categoria na Comissão será o diretor do Sindijufe/MT Rodrigo de Freitas.

EPAZE

O Sindijufe/MT foi convidado pela Administração do TRE/MT a indicar um Servidor lotado em uma das Zonas Eleitorais para compor o "Escritório de Política de Atenção às Zonas Eleitorais" (EPAZE). Este, portanto, foi outro tema da assembleia desta quinta-feira, e o Sindicato tem 2 dias para fazer esta indicação. Portanto, se você é Servidor em qualquer uma das Zonas Eleitorais de Mato Grosso e tem interesse em participar, entre em contato com o Sindicato (e-mail sindijufe.mt@gmail.com  ou whatsapp 65-99662-4539). Trata-se de Comitê Gestor Regional determinado como de criação obrigatória pelo CNJ. As atribuições do Epaze são as de atuar como apoio consultivo, auxiliar no planejamento, sugerir políticas de gestão, propor melhorias, sempre relacionado às atividades desempenhadas nas zonas eleitorais.


Luiz Perlato - SINDIJUFE/MT

Veja ainda

  • SINDIJUFE-MT lamenta a perda do Oficial de Justiça Clayton Mesquita, assassinado no Pará

  • Sindijufe aciona União

  • Trabalho: o que a Espanha ganhou ao restaurar direitos

  • Mudanças nas Mudanças nas relações sindicais: construção de novos horizontes