Notícias

Notícias

Plenária Nacional do Fonasefe neste sábado (24) reforça defesa do serviço público e das estatais

Inscreva-se e participe da construção nacional da luta contra os ataques do governo aos servidores

Acontece neste sábado (24), a partir das 14h, a Plenária Nacional do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe). O evento, online, vai reforçar a luta em defesa do serviço público, das servidoras e servidores federais, estaduais e municipais e dos trabalhadores das estatais. Além disso, serão debatidas estratégias para barrar a Reforma Administrativa e as PECs do Plano Mais Brasil - 186 e 188/19.

Acesse AQUI o link para inscrição. Após o preenchimento dos dados, um e-mail de confirmação será enviado com as informações sobre o encontro.

A Plenária ocorre num momento de intensos ataques ao funcionalismo. Bolsonaro, Paulo Guedes e Rodrigo Maia planejam destruir o serviço público de qualidade e gratuito à população. Para isso, querem reduzir a presença do Estado, restringir os investimentos e, assim, viabilizar as privatizações.

O momento é urgente e pede unidade das entidades, centrais sindicais, movimentos sociais e parlamentares da oposição numa ampla construção nacional de enfrentamento ao pacote de maldades do governo.

Programação

Bloco 1: 14h - 14h30 - Abertura e falas das centrais sindicais e fóruns nacionais.

Bloco 2: 14h30 - 15h30 - Participação dos Fóruns de lutas Estaduais. Fala de 1 representante de cada Fórum (3 minutos cada).

Bloco 3: 15h30 - 17h - Participação da Base e Entidades com sorteio de inscrições (3 minutos para cada participante, distribuídas entre federais, estaduais, municipais e estatais).

Bloco 4: 17h - Leitura e aprovação de um manifesto em defesa do Serviço Público, construído de forma consensual entre as entidades; encerramento.

Dia nacional de lutas - 28 de outubro

O encontro deste sábado vai definir, ainda, as atividades para a mobilização nacional para o Dia do Servidor Público, na próxima quarta-feira, 28 de outubro. Os Fóruns estaduais organizarão atos virtuais às 16h, replicando as atividades que ocorrerão ao longo do dia, transmitindo, também, atos presenciais.

Facebook contra os servidores

O Facebook desativou, sem nenhuma explicação prévia, a página da campanha do Fonasefe contra a Reforma Administrativa (PEC 32/2020). Em Nota, o Fórum alertou que “a desativação ocorreu durante a pandemia, num momento crucial em que o governo Bolsonaro e a maioria do Congresso Nacional buscam prejudicar o povo brasileiro novamente". O Fonasefe informou que tomará as medidas legais cabíveis.

Bolsonaro e Guedes mentem

Jair Bolsonaro e Paulo Guedes afirmam que o governo estima uma economia de R$ 300 bilhões ao longo de 10 anos com a Reforma Administrativa (PEC 32/2020). No entanto, trata-se de valor hipotético e inclui medidas que não estão no texto da PEC. Guedes falou pela primeira vez sobre essa "economia" em evento no Instituto de Direito Público de Brasília (IDP), no dia 10 de setembro. O ministério da Economia informou que a origem do valor está numa nota técnica feita pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - Ipea. Contudo, o estudo foi publicado quatro dias depois da fala de Guedes no IDP e inclui medidas que não estão no texto da reforma.

PEC Emergencial

Maia disse nesta semana que pretende votar a PEC Emergencial (186/19) até o dia 15 de janeiro de 2021. Segundo os cálculos do presidente da Câmara, as discussões devem começar após o 1º turno das eleições estaduais, marcado para o dia 15 de novembro. Caso contrário, se a PEC Emergencial for pautada depois do 2º turno, em 29 de novembro, a votação ficará para o fim de janeiro. Rodrigo Maia quer sentar com Paulo Guedes (Economia), Luiz Ramos (Secretaria de Governo) e com os líderes que defendem a agenda de centro-direita para organizar o calendário de votações.

 

Raphael de Araújo, da Fenajufe

Veja ainda

  • Cuiabá prorroga suspensão de aulas presenciais e altera horário de funcionamento do comércio

  • 'As crianças estão menos doentes do que antes': as doenças infecciosas comuns que 'sumiram' com a pandemia

  • Petições on line colhem assinaturas contra reforma Administrativa e seus dispositivos

  • Governo pretende acelerar tramitação da PEC Emergencial após 2º turno das eleições