Notícias

Greves

Policiais Penais fazem protesto por falta de valorização

author

Policiais Penais fazem um protesto na manhã desta quarta-feira (2) alegando falta de valorização regulamentação da categoria em Mato Grosso.

Segundo os servidores, policiais penais da ativa e aposentados acompanhados de seus familiares fecharam os quatro pontos de entrada e saída do Centro Político Administrativo, em Cuiabá, em forma de mobilização contra o governo.

A Secretaria de Segurança Pública (Sesp) ainda vai se posicionar sobre o protesto.

Policiais Penais fazem protesto por falta de valorização regulamentação da categoria em Cuiabá — Foto: Assessoria

Policiais Penais fazem protesto por falta de valorização regulamentação da categoria em Cuiabá — Foto: Assessoria

Os policiais junto ao Sindicato dos Servidores Penitenciários (Sindspen) reivindicam a regulamentação da Policia Penal Estadual e pela valorização salarial, ambas as demandas têm se arrastado por anos.

Eles alegam que na valorização salarial, por exemplo, os profissionais tiveram que dividir seus direitos com outras carreiras o que não foram devidamente corrigidos, e nunca houve nenhum acordo por parte dos governantes.

Em 2019 foi aprovado em assembleia, pela categoria, a Comissão Temática de Valorização Salarial, com intuito de ajudar o sindicato na valorização da tabela salarial.

Já no próximo dia 4 de dezembro completa um ano que a Emenda Constitucional n° 104/ 2019, inseriu a Polícia Penal, Federal, Estadual e Distrital, na Constituição Federal.

Cada estado passou a ter obrigação, legislativa e administrativa, para aprovar e regulamentar a funcionalidade dessa nova polícia, mas em Mato Grosso, até o presente momento essa demanda está pendente.

IssoéNotícia

Veja ainda

  • Técnicos Judiciários e os prejuízos oriundos da retirada da sobreposição

  • SINDIJUFE-MT discute sobre Covid-19 e anuncia providências em defesa da Categoria em Mato Grosso

  • 13 - EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA E VIRTUAL

  • Centrais sindicais listam vacinação e auxílio emergencial como pautas prioritárias para 2021