Notícias

Notícias

Presidente do SINDIJUFE-MT e o Novo Diretor do Foro da JFMT têm reunião para tratar de assuntos afetos aos servidores

A Presidente do SINDIJUFE-MT, Jamila Abrão, teve uma reunião com o novo Diretor do Foro da Justiça Federal de Mato Grosso, Juiz Federal Pedro Francisco da Silva, na tarde de ontem (28/06). Foi uma reunião de apresentação do Sindicato, em que Jamila deu as boas vindas ao novo Diretor, que foi um dos fundadores do SINDIJUFE-MT com a Servidora Marlene Savassa, ocasião em que foi Secretário-Geral do Sindicato.

 

A Presidente do SINDIJUFE-MT justificou que o Sindicato buscou a reunião como forma de aproximação com a nova Gestão do Foro, e destacou que o Sindicato está sempre acessível e predisposto ao diálogo com as Administrações dos Tribunais. Foi possível falar com o Juiz sobre vários temas, dentre eles a Resolução 184/2013 CNJ, a qual torna possível o deslocamento das Varas Federais de Diamantino e Juína para Brasília, cuja movimentação processual encontra-se inferior a 50% da média de sua especialidade. Jamila destacou a preocupação com a questão aventada e solicitou ao Diretor do Foro que mantivesse o Sindicato a par de todas as informações obtidas do TRF1. Disse ainda que o tema estaria sendo encaminhado para a Fenajufe, por intermédio do Coordenador Jurídico da Federação,  Rodrigo Carvalho, também Secretário Geral do Sindijufe-MT.

 

Jamila destacou a preocupação com a defasagem do valor pago à título de Indenização Transporte aos Oficiais de Justiça, ressaltando a existência de processo em grau de recurso no TRF1, esclarecendo, ainda, que o pleito foi encaminhado ao Coletivo Jurídico da Federação, bem como a sugestão de uma ação coordenada junto ao CNJ, a fim de que a pressão por parte dos Sindicatos e Federação surta algum efeito, visto que não há uma sensibilidade por parte dos Tribunais com relação a essa questão, que já se arrasta por muitos anos, deixando os Oficiais de Justiça do Judiciário Federal em uma situação muito delicada.

 

Foi indagado pela Presidente do Sindijufe o cumprimento da Portaria Conjunta 1/2018 do CNJ que dispõe sobre a  Majoração dos Auxílios Alimentação e Creche, condicionando à disponibilidade orçamentária dos Tribunais e o Diretor do Foro disse que estão aguardando diretrizes do Conselho da Justiça Federal.

 

Jamila questionou ainda sobre a questão dos Quintos na Justiça Federal, até mesmo porque, o TRT23 nesta semana, começou a expedir notificações determinando a retirada dos quintos dos servidores inativos, com base em decisões do TCU e o Juiz Pedro Francisco disse que nada lhe foi repassado nesse sentido, até o presente momento.

 

O SINDIJUFE tem exaltado a democracia institucional participativa, tendo o Juiz Federal Pedro Francisco, na ocasião de sua posse como Diretor do Foro, destacado que dentre os principais desafios a serem enfrentados pela atual gestão, estão a desvalorização do serviço público, restrições orçamentárias e as demandas de construções e ampliações necessárias na seção e subseções judiciárias.

 

 

“Esse pequeno recorte da realidade que nos envolve revela a dimensão dos encargos que acabamos de assumir. Estamos iniciando uma jornada árdua, em um cenário de muitos desafios, cuja superação dependerá do nosso grau de resiliência no enfrentamento dessas questões. O momento pede austeridade, sabedoria e criatividade”, afirmou ele durante a solenidade da nova gestão, ocorrida no dia 11 de junho.

 

A Justiça Federal em Mato Grosso tem uma sucessão de Administrações bem sucedidas, como é o caso dos Juízes Federais Fábio Henrique de Moraes Rodrigues Fiorenza e Wagner Mota Alves de Souza, diretor e vice-diretor do biênio 2016-2018. Referindo-se aos seus antecessores, o novo Diretor do Foro os chamou de “virtuosa gestão”, destacando várias ações importantes para a SJMT, entre elas a inauguração da usina fotovoltaica na seccional, a 2ª maior do estado de Mato Grosso.

 

Luiz Perlato/jornalista do SINDIJUFE-MT

29 06 2018

Veja ainda

  • REFORMA DO ESTATUTO/SINDIJUFE-MT retoma votação no TRE. Veja como foi a votação na JF

  • Encontros da Fenajufe apontam a necessidade de união da Categoria para enfrentamento dos ataques a direitos

  • Servidores federais cobram negociação e resposta à pauta no Planejamento

  • Rumo a uma economia sem trabalhadores?